Palestina anuncia fim de todos os acordos com EUA e Israel

Decisão teve como justificativa os planos do novo governo de coalizão israelense de anexar partes do território da Cisjordânia.

Mahmoud Abbas, mandatário da Palestina, anunciou, nesta terça-feira (19), o fim de todos os acordos com os Estados Unidose com Israel.

Abbas justificou¹ a decisão apontando para os planos de anexação do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, de colônias na Cisjordânia.

A possibilidade de anexação está contemplada pelo plano de paz proposto pelo governo Donald Trump no início deste ano.

Em discurso durante reunião de emergência, Abbas afirmou²:

“A autoridade de ocupação israelense, a partir de hoje, tem que assumir todas as responsabilidades e obrigações diante da comunidade internacional como uma potência de ocupação sobre o território do estado ocupado da Palestina, com todas as suas consequências e repercussões baseadas no direito internacional e em questões humanitárias internacionais.”

E acrescentou:

“A lei, particularmente a Quarta Convenção de Genebra de 1949, que responsabiliza o poder ocupante pela proteção da população civil ocupada e de suas propriedades, criminaliza a punição coletiva, proíbe o roubo de recursos, a apropriação e a anexação de terras, proíbe a transferência forçada da população. do território ocupado e proíbe a transferência da população do estado ocupante (os colonialistas) para a terra que ocupa, que são todas violações graves e crimes de guerra.”

CANAL TELEGRAM:

TARCISO MORAIS Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil