Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão contra a pedofilia

Corrida contra a pedofilia "Federal Kids", organizada pela Polícia Federal, em alusão ao 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no Parque da Cidade, em Brasília. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Operação Arquivo Proibido visa desarticular esquema de distribuição via internet de arquivos contendo imagens de crianças e adolescentes.

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (4), mais uma fase da Operação Arquivo Proibido, com o objetivo de combater a posse e ou divulgação de imagens e vídeos de pornografia infanto-juvenil pela internet.

Policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão, em Fortaleza e Caucaia, na Região Metropolitana do Ceará. As ordens judiciais foram expedidas pela Justiça Federal do Estado. Foram apreendidos aparelhos celulares, HDs e vários cartões de memória.Anúncio:

As investigações são oriundas de inquéritos instaurados pela PF no combate aos crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA, caracterizados por possuir, armazenar ou transmitir por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, além do uso da internet para transmitir esse conteúdo.

As investigações continuam e podem resultar em novas diligências, após análise do material, pela perícia da Polícia Federal.

Os investigados responderão, de acordo com o nível de participação, pelos crimes de posse e/ou de compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, com penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente que variam de 1 a 6 anos de reclusão.

O dia 4 de junho é o Dia Mundial das Crianças Vítimas de Agressão, instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 1982, para relembrar as vítimas infantis de afogamento, envenenamento, espancamento, queimadura, trabalho infantil e abuso sexual.

Na terça-feira, 02/06, a PF cumpriu um Mandado de Prisão expedido pela 11ª Vara da Justiça Federal, com a captura de um homem, 42 anos, condenado pelo crime de armazenamento e divulgação de pornografia infanto-juvenil.

A operação

A Operação de caráter permanente, combate a esse tipo de delito, já tendo sido cumpridos nas cinco fases anteriores outros 10 mandados de busca e apreensão, tanto na capital como no interior do Estado. Essas ações resultaram na apreensão de arquivos pornográficos de crianças e adolescentes, com posterior responsabilização dos envolvidos, e, em um dos casos, em prisão em flagrante por posse desse tipo de material.

Os investigados responderão, de acordo com o nível de participação, pelos crimes de posse e/ou de compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, com penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente que variam de 1 a 6 anos de reclusão.

*Com informações da Comunicação Social da Policia Federal no Ceará.

EstudosNacionais.com – Por Camila Abdo -04/06/2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil