“STF é uma vergonha pior do que a inquisição”, diz Malafaia

Rafael Ramos - 25/06/2020 19h15 Pr. SIlas Malafaia criticou o STF Foto: Reprodução

Pastor fez duras críticas às últimas decisões dos ministros do Supremo

Em mais um vídeo da série #FalaMalafaia, publicado nesta quinta-feira (25), em seu canal no YouTube, o pastor Silas Malafaia fez sérias denúncias aos ministros do Supremo Tribunal Federal, a quem ele chamou de “ditadores da toga”. O pregador acusou o STF de rasgar a Constituição e se intrometer em assuntos concernentes aos poderes Legislativo e Executivo.

Malafaia ainda convocou a população a pressionar os membros da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara a aprovarem o PL 4754/2016, que “tipifica crime de responsabilidade dos Ministros do Supremo Tribunal Federal a usurpação de competência do Poder Legislativo ou do Poder Executivo”.

O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo também elencou algumas infrações cometidas pelos ministros, como a decisão por parte da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), em 2016, de descriminalizar o aborto no primeiro trimestre da gravidez. Na época, Luis Roberto Barroso, Rosa Weber e Edson Fachin foram favoráveis à medida.

– Quem falou que o pequeno bebê no útero de uma mulher é prolongamento do corpo dela? Sobre que pressuposto científico apoia-se uma tese assassina. Até a 10ª semana, a parte mais crítica do desenvolvimento chegou e ele passa a ser chamado de feto. No terceiro mês, quase todos os órgãos e a estrutura do bebê estão formados. Aborto é crime!

Silas também expôs o ministro Celso de Mello e o acusou de abuso de autoridade por ter usado o vídeo da reunião do presidente Jair Bolsonaro com seu corpo de ministros para incriminar o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. Nas imagens, Weintraub afirma que, se dependesse dele, colocaria “esses vagabundos todos na cadeia”.

Ao final, o pastor também criticou o ministro Alexandre de Moraes que orquestrou uma “perseguição política a Bolsonaro”. Vários apoiadores do governo, como a ativista Sara Winter e o jornalista Allan dos Santos, se tornaram alvos de uma operação da Polícia Federal.

– Dez ministros decidem sobre o inquérito da fake news. É uma vergonha pior do que a inquisição. Eles são vítimas, eles são promotores, eles são policiais e, ao mesmo tempo, julgam e rasgam a Constituição. Onde nós vamos parar? Eles ainda tiraram do presidente da República a autoridade sobre a pandemia. O presidente faz uma medida provisória, eles vão lá e derrubam.

Rafael Ramos – 25/06/2020 19h15 – Pleno.News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil