Igreja Assembleia de Deus implementa trabalho de Assistência Social para atender famílias necessitadas

Em tempo de pandemia, o presidente da Assembleia de Deus Ministério Cel. Fabriciano Ipatinga, Pr. José Martins de Calais Junior, destaca as iniciativas da Igreja neste período.

  1. Pastor, o que a igreja tem feito para apoiar os membros da igreja nessa crise?

R: Esse momento tem sido realmente bem complicado. Para contribuir com nossos membros e com a sociedade em geral, nós implementamos o trabalho do Departamento de Assistência Social, buscando atender várias entidades filantrópicas, bem como as famílias necessitadas de nossa igreja.

2 –A Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional divulgou uma nota, no dia 18 de março, defendendo a abertura de templos para os cultos. O que senhor pensa sobre isso?

R: Nós concordamos e buscamos cumprir todas as exigências de espaçamento das pessoas nos assentos da igreja, dividimos a igreja em vários grupos e acrescentamos também a quantidade de cultos para que tenhamos grupos menores participando das reuniões. Além disso, disponibilizamos álcool em gel, tanto para a higienização das mãos como também para os microfones e ambientes.

3- Na sua opinião, a igreja vai crescer ou regredir após a pandemia?

R: Na bíblia, Jesus disse: “as portas do inferno não prevalecerão contra a minha igreja”. Então, creio em um crescimento da igreja em várias áreas neste período de pandemia.

04 – Quais os maiores problemas identificados pela Igreja entre os membros nesse momento de pandemia?

R: Um dos maiores problemas é o fato de muitos servos de Deus não poderem congregar por serem do grupo de risco. Outro problema é que muitos destes adoeceram com depressão, fruto de estarem presos dentro de casa.

5 – A igreja tem promovido alguma ação em apoio à saúde mental e financeira dos membros?

R: Nosso povo é criativo e tem ido para a porta de nossos irmãos fazer cultos rápidos e motivacionais. Tem sido uma benção! Com certeza, são famílias que foram atendidas nas suas necessidades.

6 – O que mais tem afetado a igreja nesse momento de pandemia?

R: A maior dificuldade é entender a mudança de hábito. No mais, vai tudo bem graças a Deus.

7 –  Para alguns, o isolamento tem trazido desentendimento e brigas entre casais. Como tem sido o comportamento entre os cristãos nessa questão?

R: Isto é fato, mas a igreja faz um trabalho preventivo com palestras, de maneira que amenizou esses conflitos. Mas quando acontece, nossos pastores estão prontos para ajudarem os casais a superarem.

8- Em relação a mudança de obreiros, o que motivou a realização neste mês de julho?

R: As mudanças foram pontuais para preparar a possível Convenção de 2021 em Cel. Fabriciano. Quando você muda um, tem de mudar mais alguns. Segue Relação das mudanças do Ministério Julho de 2020 Nome do Obreiro Local da mudança de: / para:

1 Pr. Raimundo Gilson da Silva de Ipatinga centro para Coronel

Fabriciano 2

Pr. Waldir Gonçalves do Bethânia para Ipatinga Centro

3 Pr. Sebastião de Souza Sampaio de Coronel Fabriciano para Vila Celeste

4 Pr. Marcelo Chever Mião do Vila Celeste para Bethânia

5 Pr. Luciano José da Silva do Industrial para Vila Militar

6 Pr. José Maria Ferreira de Joanésia para Industrial

7 Pr. Ilder Roque Vieira de Dores de Guanhães para Joanésia

8 Pr. Jaidson Augusto Ferreira do Barra Alegre para Veneza Curitiba

9 Pb. Gilson Carlos Gandra de Andrade do Cocais para Barra Alegre

10 Ev Elizeu Pereira da Silva do Xodó para Dores de Guanhães

11 Ev. Isaias do Carmo da Silva do Vista Alegre 1 para Cocais dos Arrudas

12 Pr. Luiz Cardoso da Silva da Av Livramento para São José (Paraíso)

13 Pr. Luiz Cláudio Almeida dos Santos para Av. Macapá – Ipatinga Centro

14 Ev. Eudson Soares Missão para Xodó – Gonzaga

15 Pb. Moabe Franco Machado da Av. Macapá para Av. Livramento – Vista Bela

16 Ev. Sisnando Alves Pereira do Vila Militar para Alto da Boa Vista

17 Ev. Roberto Inácio de Oliveira para Vista Alegre 1 – Vila Celeste

18 Pb. Miqueias Costa Alves Alto Boa Vista para Bethânia 3

19 Ev. Adail Costa Miranda Bethânia 6 para Vila militar 3 (Antigo Bethânia 5

20 Ev. Eliseu Silva de Abreu para Bethânia 6

9 – Pastor, quais suas considerações finais?

R: Quero agradecer a Deus pelo cuidado com as nossas vidas. Agradeço também à minha esposa e filhos pela compreensão das ausências necessárias e agradecer aos pastores e diretores que têm ajudado de forma muito especial em cada detalhe. Sou grato também pelos pastores regionais que estão na linha de frente e que têm feito um brilhante trabalho em suas regionais, assim como os pastores locais pela dedicação e empenho no exercício da obra do Senhor! Obrigado a todos que, direta ou indiretamente, estão contribuindo com o bom andamento da obra de Deus em nossa região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil