Pastor explica o sentido bíblico das bênçãos: “Deus não derrama nada sem propósito”

O pastor Joel Engel falou sobre o pacto da prosperidade de Deus na mensagem desta semana.

O pastor Joel Engel falou sobre o pacto da prosperidade de Deus. (Foto: Reprodução)
O pastor Joel Engel falou sobre o pacto da prosperidade de Deus. (Foto: Reprodução)

Enquanto o mundo vive uma espécie de prisão — por causa do contágio da Covid-19 e suas restrições para impedi-lo — Deus tem uma bênção de libertação para seus filhos. Para isso, o pastor Joel Engel incentiva a fazer um pacto com Deus e ter uma vida entregue em seu altar.

Muitos se enganam com o conceito bíblico de prosperidade e vivem uma vida medíocre, em uma busca em vão por dinheiro. Mas o pastor Joel Engel explica que seu pacto não deve ser com o dinheiro, mas com o Deus Altíssimo.

“A ‘mão fechada’ não consegue pegar a bênção. Isso fala também da pessoa que não consegue liberar o que Deus pede”, disse o pastor em culto online transmitido na terça-feira (9).

Um exemplo da bênção de Deus está no livro de Gênesis, quando o sacerdote Melquisedeque, que também era rei de Salém, trouxe pão e vinho e abençoou Abrão, dizendo: “Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, Criador dos céus e da terra. E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou seus inimigos em suas mãos”. 

Em resposta, Abrão deu a ele o dízimo de tudo.

“Quando você recebe algo de Deus — um dom, o alimento, o ar que você respira — você é abençoado. Mas essa conexão entre o céu e a terra, entre Deus e homem, tem que ter reciprocidade. Quando eu recebo algo de Deus, eu preciso devolver algo para Deus”, explica.

Engel observa que o sacerdote Melquisedeque abençoava as pessoas, dava presentes e apresentava o Deus Altíssimo. “O sacerdote representa Deus na terra. Quando ele abençoou Abrão, declarou a bênção de Deus sobre ele”, explica. “A benção não vem dele mesmo, mas sim do alto”. 

O pastor também lembra que o “Deus de Abraão é o Deus que possui toda a riqueza do universo”, mas por que Deus encheria alguém de riqueza? “A riqueza tem que ter propósito”, responde.

Com base no texto de Isaías 55:10, Engel esclarece que, assim como a chuva não volta para o céu sem regar a terra, assim Deus envia riqueza para atingir o propósito para o qual a enviou.

Ame a Deus sobre todas as coisas

Por outro lado, Engel alerta para o risco de ter o coração roubado pelo amor ao dinheiro, durante os períodos de prosperidade. “Em 35 anos de ministério, eu tenho visto que a maior dificuldade de alguns irmãos, é permanecer com a mesma intensidade na fé quando ganham um novo carro ou um novo emprego”, observa. “Quando a pessoa está doente, necessitada, ela busca a igreja com muito mais fervor”.

Por isso, ele lembra que quando a pessoa prospera, ela é testada na fidelidade, mas a maioria é reprovada”.

“Jesus nunca foi contra alguém ser rico. Quando Ele disse que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus (Mateus 19:24), Ele falava sobre amar a riqueza mais do que a Deus”, explica.

O pastor também destacou a importância da paternidade, lembrando que a benção de Deus sobre Abraão passou por todas as suas gerações. “Todo órfão precisa de um pai. O próprio Abraão, que foi o pai da nação de Israel, precisou ter um pai espiritual”, afirma. “Você precisa de alguém que sirva pão e vinho para você”.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES ATUALIZADO: SEXTA-FEIRA, 12 FEVEREIRO DE 2021 AS 4:03

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil