Zema afasta secretário suspeito de ‘furar a fila’ da vacina

Zema, Governador (FOTO: JOAO MARCOS ROSA/NITRO)

Carlos Eduardo Amaral supostamente beneficiou servidores da pasta, imunizados antes dos grupos prioritários

Governador fez anúncio pelas redes sociaisGovernador fez anúncio pelas redes sociais | Foto: Reprodução/Redes sociais

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afastou o secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. O Ministério Público abriu um inquérito contra o chefe da pasta de modo a apurar suspeita de “fura-fila”. Antes dos grupos prioritários, 806 servidores supostamente foram vacinados contra a covid-19. “Agradeço o trabalho que realizou à frente da secretaria, em especial no combate à pandemia e na gestão para a futura retomada das obras dos Hospitais Regionais no Estado”, anunciou Zema, no Twitter, na noite da quinta-feira 11.

Ainda conforme o chefe do Executivo, Minas teve “um dos melhores resultados” no enfrentamento ao surto de coronavírus, e que o governo seguirá atuando “com eficiência e transparência”. Na tarde de ontem, após se reunir com o governador e a parlamentares da Assembleia Legislativa, Amaral defendeu os próprios atos e afirma não ver “nenhum ilícito ou imoralidade nas ações”. O encontro entre o governador e o então secretário ocorreu de portas fechadas na Cidade Administrativa, sede do governo estadual. “Ele garantiu que as ações adotadas são técnicas e legais”, informou Zema, na ocasião.


Romeu Zema@RomeuZema
·

Comunico o afastamento do Dr. Carlos Eduardo da Secretaria Estadual de Saúde. Agradeço o trabalho que realizou à frente da secretaria, em especial no combate à pandemia e na gestão para a futura retomada das obras dos Hospitais Regionais no Estado.2672842.6KRomeu Zema@RomeuZema·

Minas Gerais tem um dos melhores resultados no enfrentamento ao coronavírus graças à responsabilidade da gestão. Seguiremos atuando com eficiência e transparência para que a vacina chegue logo a todos o mineiros.

Cristyan Costa 12 MAR 2021 – 07:20-revista oeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil