Globo tem 24 horas para explicar direito de resposta a Ana Paula Henkel

Ex-atleta acionou a Justiça após comentários feitos por Walter Casagrande

A Justiça deu um prazo de 24 horas para a Rede Globo explicar a razão de não ter concedido direito de resposta à ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel após ela ser criticada pelo Walter Casagrande Jr. em seu blog no site GE. A decisão foi assinada pelo juiz Christopher Alexander Roisin, da 14ª Vara Cível de São Paulo. A informação foi dada pelo site Notícias da TV.PUBLICIDADE

Em fevereiro, Casagrande chamou a ex-atleta de “defensora de tudo que é ruim em nossa sociedade” e completou: “[Peço] desculpas por ter posto no meio de vocês [atletas], e por muito tempo, uma pessoa intragável, prepotente, arrogante, defensora de armas, que se disfarçou de jogadora de vôlei”.

Após a publicação, Ana Paula, que também e comentarista política, decidiu acionar a Justiça pedindo direito de resposta e o pagamento de uma indenização no valor de R$ 10 mil. Ela também chegou a rebater a fala dele em suas redes sociais e disse ao ex-jogador: “Olhe para a sua vida e para um espelho. Eu sou o menor dos seus problemas, acredite. Tente me esquecer. Arrume o seu quarto primeiro, que há muitos anos está uma verdadeira bagunça, antes de querer ‘consertar’ o mundo”.

Em sua decisão, o magistrado apontou a lei que trata do direito de resposta. “Citem-se o réu [Globo] nos termos do artigo 6º, da mencionada Lei para, em até 24 horas apresentar as razões pelas quais não o divulgou, publicou ou transmitiu a resposta e no prazo de três dias para oferecer contestação”, escreveu.

Antes de procurar a Justiça, Ana Paula Henkel enviou um pedido à Globo pedindo direito de resposta, mas não foi atendida pela empresa.

Natalia Lopes – 29/04/2021 16h57 | atualizado em 29/04/2021 17h35 Pleno. news

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil