Após confirmação de ‘vaca louca’, Brasil suspende exportações para a China

Medida faz parte do protocolo sanitário firmado entre os dois país; no entanto, caso registrado em Minas e no Mato Grosso não é transmissível

“No caso da China, em cumprimento ao protocolo sanitário firmado entre o país e o Brasil, ficam suspensas temporariamente as exportações de carne bovina. A medida, que passa a valer a partir deste sábado (4), se dará até que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações já repassadas sobre os casos”, informou por meio de nota o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) . 

Porém, como o caso registrado no Brasil foi de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) atípica, não há risco para a saúde humana nem risco de transmissão para outros animais.

Nesse caso, o Mapa esclareceu que “a OIE exclui a ocorrência de casos de EEB atípica para efeitos do reconhecimento do status oficial de risco do país. Desta forma, o Brasil mantém sua classificação como país de risco insignificante para a doença, não justificando qualquer impacto no comércio de animais e seus produtos e subprodutos”.

Por THAÍS MOTA04/09/21 – 12h50- Portal o Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguês do Brasil