Igreja com mais de 200 anos fecha as portas por falta de membros nos EUA

A Igreja Metodista Unida de Cristo, em Southwick, realizou seu último culto com os poucos membros idosos que restaram.

Uma igreja nos Estados Unidos fechou as portas por falta de membros, após 206 de existência.

Na manhã de domingo (19), a Igreja Metodista Unida de Cristo, na cidade de Southwick, em Massachusetts, realizou seu último culto com os poucos membros que restaram.

Cerca de trinta pessoas se reuniram para se despedir da congregação, incluindo as anciãs que frequentavam a igreja toda a semana e participavam ativamente das atividades. 

O último culto também atraiu pessoas que foram membros no passado e queriam ir ao templo pela última vez.

O reverendo Ken Blanchard, que subiu no púlpito para pregar durante 10 anos, se dirigiu pela última vez à pequena membresia.

“Chegou a hora desta congregação da santa igreja de Cristo se desfazer e deixar este edifício”, disse ele. “Serviu bem à nossa santa fé. Convém, portanto, que nos despedimos desta casa consagrada, elevando nossos corações em ação de graças por este depósito comum de memórias”.

O líder também escolheu o mesmo dia para se aposentar do serviço pastoral. “É bom ver todos os seus rostos nesta ocasião agridoce. Esta é a minha despedida”, declarou Ken.

Na ocasião, a reverenda Megan Stowe, superintendente distrital, anunciou uma Declaração de Desconsagração, liberando o templo de seu propósito sagrado para “qualquer uso honroso” e uma ordem para dissolver a congregação.

“Foi um presente de Deus por uma temporada. Somos gratos pelas muitas maneiras pelas quais ela serviu à missão que lhe foi dada por Jesus Cristo. Cumpriu o seu propósito”, afirmou Megan.

A reverenda lembrou que muitos cristãos construíram grande parte de sua vida na igreja metodista.

“Uma mulher disse que se casou nesta igreja há 47 anos. Há outra família que é membro há 77 anos. Há uma quantidade inacreditável de história aqui”, comentou.

Envelhecimento da congregação

Carol Locke, que foi membra durante 22 anos, contou que a congregação envelheceu e os jovens foram embora. Sobrando apenas idosos na igreja, que não conseguiram dar continuidade ao ministério.

“Somos uma congregação muito antiga. A maioria de nós tem mais de 80 anos e não podemos fazer os jantares, as feiras de artesanato e todo esse tipo de coisa”, disse ela. “Foi (uma grande parte da minha vida), mas infelizmente, acho que chegou a hora”.

Outra membra, Mabel Johnson, que frequentou a igreja por 30 anos, lamentou o fechamento de sua congregação.

“Acho que quando você tem a minha idade, tudo o que você faz é dizer adeus às pessoas e às coisas”, refletiu.

Declínio do cristianismo nos EUA

De acordo com estimativas apresentadas pela LifeWay Christian Resources em 2018, cerca de 6 mil a 10 mil igrejas são fechadas a cada ano nos EUA. A pesquisa identificou que as principais causas para o encerramento das atividades ministeriais são o declínio de membros e alto custo de manutenção.

A Pesquisa Nacional de Referência de Opinião Pública conduzida pelo Pew Research Center em 2021, nos EUA, registrou uma queda no número de cristãos no país. Apesar dos evangélicos ainda serem o maior grupo religioso, hoje representam apenas 63% da população adulta. 

Fonte: Guiame, com informações de Mass Live Atualizado: sexta-feira, 24 de junho de 2022 10:54

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.