Judeu encontra Jesus ao estudar para seu bar-mitzvah: ‘Deus abriu meus olhos’

Aos 12 anos, Gerry Cohen teve a vida transformada ao ouvir o Evangelho em uma feira de rua em Londres.

O judeu Gerry Cohen, hoje com 63 anos, contou seu testemunho de como encontrou Jesus ao estudar para seu bar-mitzvah a mais de 50 anos atrás, em Londres. Em entrevista a Church’s Ministry among Jewish people, Gerry disse que tudo começou quando um colega de escola perguntou: “O que é Jesus quando você é judeu?”.

Na época com 10 anos, o menino refletiu muito sobre a pergunta. Alguns anos depois, em 1971, enquanto se preparava para celebrar o bar-mitzvah, ele compreendeu que Jesus era o Messias prometido.

Certo dia, passando por uma feira local, ele avistou uma barraquinha com um quadro negro ao lado com a palavra hebraica Shalom escrito. Gerry não gostou do que viu e foi reclamar. Então, um homem cristão chamado Paul Stone explicou o porquê escreveram Shalom na placa.

“Paul explicou que era a língua dos judeus, de quem veio nosso Messias, e me contou tudo sobre Jesus”, lembrou Gerry. “Eu tinha apenas 12 anos e meio. Quando Paul falou da necessidade de confissão e perdão dos pecados, eu sabia que não havia honrado meus pais, que eu havia roubado, mentido, eu não tinha colocado Deus em primeiro lugar na minha vida, tudo isso quebra os mandamentos”.

Percebendo o quão distante estava dos preceitos de Deus, Cohen voltou à barraquinha do cristão em lágrimas. Lá, outro crente orou por ele para render sua vida a Cristo.

“Percebi que, quando ele orava, estava conversando com alguém que conhecia pessoalmente. Eu apenas chorei e pedi perdão. E pedi a Yeshua que tomasse seu lugar de direito na minha vida”, testemunhou o judeu.

Aos 12 anos de idade, Gerry recebeu a revelação de que Jesus era judeu e o Messias tão aguardado por seu povo. “Agora meu bar-mitzvah fez sentido. De repente, entendi o que tudo isso significava sobre o filho (de Abraão) subir a colina para ser sacrificado, e como era uma imagem do que o Messias faria por nós no monte do Calvário, fora de Jerusalém”, disse.

Ao colocar sua fé em Yeshua, Gerry enfrentou oposição de sua família judia e foi expulso de casa, mas continuou confiando em Deus. Ele se tornou um professor de estudos religiosos muito querido e também um músico talentoso.

Hoje, Cohen é um líder da Beit Sar Shalom, uma congregação messiânica de crentes judeus e gentios, em Londres. Através de suas canções e estudos bíblicos, Gerry incentiva judeus e gentios a aprenderem uns com os outros, formando juntos a família de Deus.

“Sou muito grato a Deus por abrir meus olhos quando eu era cego”, declarou o judeu.

Fonte: Guiame, com informações de God Reports Atualizado: sexta-feira, 1 de abril de 2022 12:30

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.