Bolsonaro nomeia novo ministro para a pasta de Minas e Energia

Presidente exonerou Bento Albuquerque e nomeou Adolfo Sachsida para dirigir o ministério

Insatisfeito nos últimos dias com a política de preços da Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro decidiu trocar o comando do Ministério de Minas e Energia. Na edição desta quarta-feira (11) do Diário Oficial da União, consta a exoneração do até então chefe da pasta, Bento Albuquerque, substituído por Bolsonaro pelo nome de Adolfo Sachsida, que estava no Ministério da Economia.

Na última quinta-feira (5), quando se mostrou claramente contrariado pela política de preços da Petrobras, que é ligada ao Ministério de Minas e Energia, Bolsonaro citou tanto Bento Albuquerque quanto o presidente da petrolífera, José Mauro Ferreira Coelho, ao reclamar do aumento do preço do diesel.

– Vocês não podem, ministro Bento Albuquerque e senhor José Mauro, da Petrobras, não podem aumentar o preço do diesel. Não estou apelando, estou fazendo uma constatação levando-se em conta o lucro abusivo que vocês têm. Vocês não podem quebrar o Brasil. É um apelo agora: Petrobras, não quebre o Brasil, não aumente o preço do petróleo. Eu não posso intervir – disse.

O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, ocupava até então a chefia da Assessoria Especial de Estudos Econômicos do Ministério da Economia. Doutor em Economia e advogado, o novo ministro já foi professor em universidades brasileiras, como a Universidade Católica de Brasília, e do exterior, como a Universidade do Texas, nos Estados Unidos.

Paulo Moura – 11/05/2022 07h48 | atualizado em 11/05/2022 07h59-Pleno.News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.