Daciolo atribui ao Espírito Santo desistência de candidatura e apoio a Ciro Gomes

O ex-deputado federal e candidato derrotado à presidência em 2018, Cabo Daciolo, afirmou que desistiu de concorrer ao Palácio do Planalto nas próximas eleições, e atribuiu sua decisão ao Espírito Santo.

Daciolo – que está filiado ao Partido Brasil 35, novo nome do Partido da Mulher Brasileira – afirmou ainda que irá apoiar a candidatura de Ciro Gomes (PDT), que está sendo investigado por desvios de recursos quando era governador nas obras da Arena Castelão, em Fortaleza (CE), para a realização da Copa do Mundo 2014.

Conhecido por seus bordões, manifestações de fé e excentricidades, Daciolo vinha acalentando o sonho de disputar a presidência mais uma vez devido ao desempenho nas urnas em 2018, quando recebeu 1,8 milhão de votos, colocando-se à frente de outros candidatos mais experientes, como a ex-senadora Marina Silva (Rede).

Na ocasião, o então deputado federal acusou lideranças evangélicas de envolvimento com a maçonaria, se isolou no monte durante boa parte da campanha, compartilhando previsões que não se concretizaram de que seria eleito presidente e disseminando teorias conspiratórias nos debates.

Figura caricata, decidiu anunciar seu apoio a Ciro, reiterando seu profundo alinhamento com partidos de esquerda (foi eleito deputado em 2014 como filiado ao PSOL): “Irmãozão, no dia da eleição em 22, na contagem dos votos, se você tiver um voto lá, saiba que esse voto foi do Cabo Daciolo. Eu não sei por que eu estou fazendo isso, eu sei que o Criador está mandando eu falar isso para você”, disse.

Cabo Daciolo também afirmou que se encontrou com Ciro Gomes na quarta-feira, 15 de dezembro, quando o ex-governador cearense foi alvo de operação da Polícia Federal por conta da investigação iniciada em 2017.

No encontro, o ex-deputado afirmou que Ciro – que demonstrou disposição de mandar prender padres e pastores para que missas e cultos não fossem realizados na pandemia – “verbalizou Jesus como Salvador e Libertador da sua vida”.

“Eu não imaginaria que eu estaria fazendo esse vídeo. Peço perdão se eu estou magoando meus eleitores, aqueles que acreditam no Cabo Daciolo, mas eu estou aqui falando algo só impulsionado pelo Espírito Santo”, resumiu.

noticias.gospelmais-TIAGO CHAGAS Foto: reprodução/RecordTV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.